© 2018 por Papagueno. Todos os direitos reservados.

São Paulo - SP - Brasil

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - White Circle

Sabe aquela lojinha que a sua mãe te levava para comprar roupinhas e tinha brinquedos super diferentes? Pois é assim a Papagueno. A loja possui um mix bem diversificado que só a Lia, sua proprietária, conhece bem. E fica ali na Gabriel Monteiro da Silva, a Oscar Freire da decoração.

 

Indo de encontro com todas as lojas grandes da região, a Papagueno reserva muitas características das lojinhas dos anos 80. O atendimento é feito pela própria dona, que conhece a maioria dos seus clientes pelo nome e sabe tudo sobre o que vende, pois escolhe pessoalmente seus fornecedores e preza pela qualidade dos produtos.

 

Na Papagueno, é possível encontrar desde brinquedos educativos (itens raros nas grandes lojas), pijamas e roupinhas para crianças, até uma lembrança para dar a uma amiga que acabou de abrir um consultório ou que está de casa nova.

 

Mas se engana quem pensa que a lojinha está parada no tempo. Junto com esse estilo retro de atendimento, a Papagueno traz muitos serviços inovadores para o cliente, como a produção de etiquetas adesivas, convites e cartões personalizados, além de lançar mão de tecnologias bem modernas para se relacionar com seus clientes.

BEM-VINDO À PAPAGUENO!

Você que acessou o site ou fez compras na Papagueno deve estar se perguntando “de onde será que veio este nome?”

Papagueno é, na verdade, o nome de um personagem da ópera A Flauta Mágica, de Wolfgang Amadeus Mozar, com libreto de Emanuel Schikaneder.

 

A ação se passa nas montanhas do Egito Antigo, na terra do templo dos deuses Ísis e Osíris.

Papagueno é um jovem simples que passa o tempo caçando aves e se veste com folhas e penas de pássaros. Conhece o príncipe Tamino e juntos empreendem uma missão para libertar a princesa Pamina, filha da Rainha da Noite, que está prisioneira de Sarastro, o grão-sacerdote do templo.

 

O príncipe recebe das aias da rainha uma flauta mágica como guia e proteção, e Papagueno, sinos mágicos.

 

Encontram a princesa prisioneira e fogem com ela, utilizando sinos mágicos para despistar seus perseguidores.

 

É quando chega Sarastro, o grão-sacerdote, e explica que mantém a princesa em seu poder para livrá-la da influencia maléfica da mãe.

 

Cativados pelo sacerdote, Tamino e Papagueno propõem-se a ingressar no culto a Ísis e Osíris. Para tanto, os dois devem passar por testes e cerimônias que os provem dignos.

 

A história termina como um conto de fadas. Papagueno com seu sinos mágicos encontra sua Papaguena, e Tamino e Pamina passam pelas provas ajudados pelo poder da Flauta mágica, levando ao triunfo de Ísis e Osíris.

Os donos, Lia e Carlos, posam em frente à loja.

POR QUE "PAPAGUENO"?